A emissora:

Band FM 99.1 de Vitória da Conquista, Bahia, emissora no mercado de radiodifusão desde 1983. Líder de audiência no segmento popular jovem é afiliada a Rede Band FM.                                               

O público alvo da Band FM – 99.1 é:

Ambos os sexos (homens e mulheres) da classe A, B, C e D. Todos com aspirações na vida, de modo geral buscando a evolução profissional e financeira. Nosso público tem, ou quer conseguir, seu carro, sua casa própria, sua TV e seus eletrodomésticos variados. Busca no rádio uma companhia, uma forma de lazer, entretenimento e informação. A Band FM – 99.1 existe para fazer companhia, prestar serviços e dar informações úteis ao ouvinte no seu dia-a-dia. Uma vez que o mesmo tem cada vez menos tempo, nossa obrigação é oferecer a maior quantidade de música, emoção e informação no menor tempo possível.

O rádio

O rádio tem uma função especial: ao mesmo tempo em que informa, traz consigo um mundo mágico; preenche o vazio da solidão e instiga a imaginação do ouvinte. O rádio tem sido utilizado das mais diversas formas e com diferentes finalidades. Ele é dinâmico e completo; possibilita informar e entreter ao mesmo tempo, sem perder o viés da informação. Possui também uma característica intrínseca, o improviso. O fazer acontecer torna assim o texto mais leve e interessante que os demais veículos.

Rádio emite algo de imaginário

Na maioria das vezes, o ouvinte que procura uma emissora de rádio, está interessado em três categorias: informação, música e companhia. O rádio consegue transmitir essa “companhia imaginária” devido à sua humanização de conduzir a programação diária. A diferença de transmitir uma notícia veiculada no rádio hertziano e radiofônico não é destoante, pois em ambos os veículos, o que está em foque é informar; o que diferencia um do outro é a maneira como ela será transmitida, ou seja, os seus segmentos, suas espécies.

A ideia central da esfera radialística é de liberdade. Ao mesmo tempo em que o ouvinte está sintonizado na estação em um determinado local, ele poderá também sintonizar o mesmo programa em outro lugar; o veículo está vinculado em um determinado local, mas consequentemente pode ser ouvido em qualquer lugar. O rádio é um dos meios de comunicação mais abrangentes, podendo chegar aos locais mais afastados e ser de alcance global.

Sintonizar uma frequência e nela poder navegar sem limites. Assim funciona o rádio. A informação retratada de forma mais simplificada, direta e sem ser engessada são seus pilares. As ondas do rádio permitem adquirir conhecimento de maneira divertida sem perder a seriedade. O rádio emite algo de imaginário para seu fiel público. Por Luana Rego.

Rádio Bandeirantes – Band FM, uma história para ser curtida.

1983: Ano em que nasceu a Rádio Bandeirantes de Vitória da Conquista. Irradiando na frequência 97.5 MHZ, hoje 99.1 MHZ, surgiu na cidade com a promessa de ser uma emissora inovadora, jovem e acima de tudo de sucesso garantido. Com uma programação ao vivo e com uma equipe de locutores invejável, tinha à frente vozes de profissionais em nível de capital e comunicadores como Cláudio Macarra, Paulo Sérgio, Luíz Cláudio, Marcelo, Cidinha, Rubem do Prado, Macdonald, Léo Fera, Robério Flores e posteriormente Bramont, Dilton Rocha, Sara de Castro, Janid Ramos, Ivan Lemos, Júnior Patente, Luíz Quadros, Jordan Gomes, Mainara, Ricardo Benedictes, Chefinho, Roque Moreira, Zenon Barbosa, Edson Dutra, Djalma, Adriana Quadros, Nilton Júnio, Marcelo Bonfá, Fabiana Lacerda, Cássio Nunes, Marta Costa, Kleber Gusmão, Sheila Lima, Paulo Martins, Israel Campelo. Nesta época ainda se operava com Long Play, mais conhecido popularmente por “LP”. Os comerciais gravados eram armazenados em “Cartuchos”, fitas magnéticas superiores a fita K7. A rádio fazia parte da rede “Cadeia Verde Amarela”.

As vinhetas que identificavam a rádio faziam a diferença no AR.

Na década de 90 surgiram as grandes mudanças tecnológicas. Nova frequência, 99.1 MHZ, novo transmissor que passou a fazer uma cobertura ainda maior para a região Sudoeste e Norte de Minas, assim também como melhorias no áudio, iniciando com CD e Mini Disck (MD), sendo este último durando pouco tempo, pois logo os computadores passaram a tomar conta de toda a programação musical e comercial, tendo um acervo totalmente digitalizado. Outro momento inovador foi a chegada do sinal satélite, intitulado na época por Band Sat, que passou a integrar à sua programação 24 horas, a Rede Band FM, deixando o nome artístico Bandeirantes FM e introduzindo Band FM com uma nova marca e slogan impactaram ainda mais o mercado de radiodifusão, foi a primeira rádio via satélite. Com a digitalização do áudio já no fim da década de 90, a confiabilidade na programação musical e comercial foi um marco na cidade, onde o ouvinte e cliente começaram a ouvir em primeira mão áudios gravados no formato “mp3”, que tempos depois popularizou com o crescimento da internet. O ouvinte passou a participar ainda mais, interagindo com a programação, onde um canal interativo, pioneiro na cidade, surgiu com a garantia de atender todas as ligações e armazenamentos destas, em um grande servidor.  O site da Band também foi outro acontecimento importante, pois não só a cidade e região passaram a ter acesso, como também o mundo, pois o sinal da rádio foi inserido pela internet com qualidade real, além de notícias e participações na programação.

As logomarcas antigas

download

 

O início de tudo

Em 1975 a Rádio Bandeirantes FM iniciou suas transmissões em São Paulo. Naquela época, muitos de seus horários apenas reproduziam a programação do AM. Sua operação independente começou de forma efetiva em 1976, com um perfil baseado em MPB, rock, soul e jazz. Em 1978 a empresa realizou um grande investimento, apostando no sucesso da nova faixa de freqüência. Foram adquiridas novas mesas de som, transmissor em estéreo, cartucheiras (equipamento responsável para veicular os comerciais) etc. A partir de setembro de 1979, a Bandeirantes FM passou a transmitir com 50 kW de potência, sendo sintonizada num raio de aproximadamente 100 km da sua antena, na região da Grande São Paulo. Mais tarde após novos investimentos se tornou a rádio mais potente da America Latina.

O grande empreendedor

Em 23 de agosto de 1983, Renato Vaz Rebouças instalou a Bandeirantes FM em Vitória da Conquista, a segunda FM da cidade, na época com prefixo ZYC-311, em frequência 97.5 MHZ (hoje 99.1).

Renato Vaz Rebouças

download (1)

 

Renato Vaz Rebouças nasceu em Santa Terezinha (BA) em 23 de agosto de 1921. Mudou-se para Vitória da Conquista em 1949. Sua residência é hoje as instalações da TV Sudoeste, na Rua dos Fonseca, nº 143. Perguntado, numa entrevista que concedeu ao jornal “O Sertanejo” (edição de 12 de novembro de 1966), por que escolheu Conquista, ele respondeu o seguinte: “verifiquei que Vitória da Conquista, por sua situação geográfica, seria, no traçado, o tronco do sistema rodoviário de ligação norte e sul do país” (disse isso, olhando no mapa, quando a Rio-Bahia ainda era somente um projeto). Renato Rebouças: uma das maiores fortunas da história de Conquista.

 

 

 

download (2)

Aqui fundou a “Transmine – Transporte de Minérios” no dia 1º de outubro de 1963, que chegou a ser responsável por 80% de todo o minério extraído em solo baiano. O centro do sistema de transporte era Vitória da Conquista. Seus caminhões saíam de Boquira (BA), onde era extraído o chumbo (ele era assessor da diretoria e acionista da “Mineração Boquira”), e iam para Apiaí (SP), onde estava a única metalúrgica até então existente no Brasil. Como Renato tinha uma visão de empreendedor, percebeu que podia beneficiar o minério aqui mesmo na Bahia, e instalou uma metalúrgica para beneficiamento do chumbo em Santo Amaro da Purificação (BA). Foi assim que construiu uma das maiores riquezas da história de Conquista. Ao lado, foto da fachada da sede da Transmine S.A, na Rua Salgado Filho.

Renato Rebouças só não teve sucesso na política. Candidatou-se a prefeito nas eleições de 15 de novembro de 1966 pela legenda da Arena (Aliança Renovadora Nacional), não se elegendo. Foi presidente depois do PDS (Partido Social Democrático) de Vitória da Conquista, mas não mais se candidatou a cargo algum.

Foi ainda dono da Suisa (Abatedouro de Suínos S.A). O setor de suinocultura da Suisa estava localizado na “Fazenda Coroa Azul”, no município de Planalto, distante de Vitória da Conquista 39 km.  Renato foi proprietário também da Discar (Distribuidora de Carros S.A), concessionária da Ford, sendo o representante da Ford em Conquista. Portanto, Renato Rebouças foi quem inaugurou a 1ª concessionária Ford da cidade e região sudoeste.

download (3)

Renato foi dono ainda da Tratornorte (Tratores e Implementos S.A), da Aspas (Assessoria, Planejamento, Administração e Serviços Ltda.) e da Rádio e TV Bandeirantes de Salvador e da Rádio Bandeirantes de Vitória da Conquista (esta instalada no dia 23 de agosto de 1983), onde mais tarde também foi inaugurada a Bandeirantes AM. Na região de Barra do Choça, a “Fazenda Saco Grande”, situada entre Barra do Choça e Parafuso, era mecanizada (atividade típica ainda da agricultura norte-americana!). Ao lado,  vista panorâmica da Suisa S.A, na Fazenda Coroa Azul.

 

Rebouças foi ainda provedor da Santa Casa de Misericórdia na 36ª mesa administrativa de 1966 a 1970 e presidente da Associação Comercial e Industrial de Vitória da Conquista (ACIVIC) entre 1964 e 1966.

Renato Vaz Rebouças casou em 1ª núpcias com Nelsonita Sampaio Rebouças de quem ficou viúvo, dessa união nasceram dessa união 2 filhas: Maria Laura e Leniria. Casou se em 2ª  núpcias com Maria Antonieta Rebouças, com quem viveu até o último dos seus dias. Dessa união nasceram Kátia, Klay e Fátima  que compõem hoje e espólio e quadro acionário da Radio Bandeirantes de Vitória da Conquista Ltda.

Renato Vaz Rebouça faleceu no dia 12 de novembro de 1991.

download

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fontes: Taberna da História do Sertão Baiano e Wikipedia